Itaú Social realiza pesquisa sobre voluntariado no Brasil

13/02/2015 10:34

Se você está lendo este texto, é voluntário ou tem interesse pelo tema. Parabéns, você não está sozinho! Na verdade, está acompanhado por 16,4 milhões de pessoas que, como você, realizam algum tipo de atividade para ajudar o próximo sem receber nada em troca, a não ser a sensação de bem-estar. É o que mostra uma pesquisa divulgada recentemente pela Fundação Itaú Social.

Segundo o levantamento, feito pelo Instituto Datafolha com 2024 brasileiros de 135 municípios, 11% da população brasileira são voluntários e um número quase três vezes maior (28%) já realizou algum tipo de atividade formal não remunerada para ajudar o outro em algum momento. Ou seja, cerca de três em cada dez pessoas já realizaram ações voluntárias ao longo da vida.

É muita gente fazendo o bem. De acordo com a pesquisa, 58% das pessoas entraram no voluntariado para serem solidários, enquanto 18% disseram que se iniciaram na prática por influência de conhecidos ou instituições. Outros 17% dizem que entraram por satisfação pessoal.

E o que recebem em troca? Um conjunto de sentimentos que os faz enxergar um mundo melhor se formando: sensação de bem-estar (51%), sentir-se útil (40%) e gratificação pessoal (37%) são, na opinião dos brasileiros, o que as pessoas obtêm ao praticar atividade voluntária.

Tamanha satisfação pode ser contagiante. Afinal, ainda há muita gente que nunca foi voluntária na vida. A maioria diz que falta tempo - é a razão alegada por 40% dos que nunca foram voluntários e por 42% daqueles que deixaram de atuar.

Além de não ter tempo, quase um terço (29%) dos que nunca foram voluntários diz não ter sido convidada a desempenhar esse tipo de atividade em momento algum, e 18% dizem não ter pensado no assunto. Por isso até hoje estariam longe de uma atividade solidária.

Há espaço para aumentar esse engajamento”, conclui Cláudia Sintoni, coordenadora de Mobilização da Fundação Itaú Social.

Ela lembra que a maioria dos entrevistados (58%) se diz um pouco ou muito disposta a realizar atividades voluntárias. Por que, então, não dar uma força para que eles comecem a fazer algum tipo de voluntariado?


Veja algumas dicas:

  • Convoque: as pessoas que atuam ou já atuaram podem convidar amigos, parentes e colegas de trabalho a conhecer as atividades voluntárias e se engajar nelas
  • Forme Redes: Igrejas e templos, segundo a pesquisa, são hoje a principal fonte de informações sobre a atuação voluntária. Esses locais podem assumir uma postura mais proativa na comunicação das ações voluntárias ou, quem sabe, fechar parcerias com ONGs, iniciativa privada e governo.
  • Publique: depois das instituições religiosas, a internet é o meio mais procurado para obter informaçoes sobre ações voluntárias. Utilize nossa Rede de Ações Sociais para postar suas atividades e chamar os amigos para participar.
  • Difunda a cultura de solidariedade: se a sensação de ajudar o próximo é a principal motivação do brasileiro para se voluntariar, uma forma de estimular o engajamento é mostrar como pequenos gestos podem ajudar grandes causas.

Pesquisa completa

Para visualizar o infográfico com todos os resultados mais relevantes dessa pesquisa, clique aqui. Baixe, imprima e utilize-o para sensibilizar seus colegas para o voluntariado.

Você precisa estar logado para comentar e interagir!
Login ou Cadastre-se